Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

IMAGENS DE NOSSA LUTA. LUTE CONOSCO!!!

Imagem
SUAS PALAVRAS SÃO BONITAS, MAIS NAO NOS CONVENCE MAIS!!!!!! QUEREMOS POLITICAS PUBLICAS REAIS. CHEGA!!!!!!!!QUEREMOS O QUE TEMOS DIREITO. SOMOS A FAVOR DA ENERGIA...POREM, NAO QUEREMOS ENRIQUECER MAIS OS GRANDES EMPRESÁRIOS. ESSA TERRA É NOSSA, AGORA É OUTRA HORA!

MPE e MPF pedem fim da construção do Parque Eólico de Aracati

Imagem
Por opovo.com.br 24 de setembro de 2009 Além da anulação da construção do parque, a ação determina a retirada de todo o maquinário da construção dos empreendimentos Os Ministérios Públicos Federal em Limoeiro do Norte e Estadual da Comarca de Aracati propuseram uma ação civil pública para anular a construção do Parque Eólico de Aracati. A ação está sendo movida contra a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artistíco Nacional (Iphan) e a empresa Bons Ventos Geradora de Energia S/A. O parque eólico é composto de 67 aerogeradores todos nos distritos de Cumbe e Canavieira. A ação foi proposta na última segunda-feira, 21, pelo procurador da República Luiz Carlos Oliveira Junior e pelo promotor de Justiça Alexandre de Oliveira Alcântara. Além da anulação da construção do parque, a ação determina a retirada de todo o maquinário da construção dos empreendimentos, de responsabilidade da empresa Bons Ventos Geradora de Energia S/A. A a

O CUMBE E CANAVIEIRA VIVE A SUA VERDADEIRA LIBERDADE!!!!!

Imagem
MOMENTO CULTURAL COM OS CALUNGAS DO CUMBE. FECHAMENTO DA ESTRADA ASSEMBLEIA!!! A COMUNIDADE É QUEM DECIDE. O POVO PEDE JUSTIÇA...GOVERNANTES!?

Mais alguns link - amantes do Cumbe!

http://aracatiemfoco.blogspot.com/2009/09/site-do-instituto-terramar-da-destaque.html http://aracatiemfoco.blogspot.com/2009/09/urgente-carta-aberta-dos-movimentos.html http://movimentoproparque.blogspot.com/2009/09/solidariedade-comunidade-de-cumbe.html http://www.cedefes.org.br/new/index.php?conteudo=materias/index&secao=5&tema=&materia=6022 http://www.oestadoce.com.br/index.php?acao=colunas&subacao=ler&colID=26&colunaID=2626 http://www.oestadoce.com.br/index.php?acao=noticias&subacao=ler_noticia&cadernoID=19&noticiaID=16413 http://www.semace.ce.gov.br/noticias/noticia.asp?cod=2570 http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=669526 http://www.jornaldaenergia.com.br/ler_noticia.php?id_noticia=1459&id_tipo=3&id_secao=9&id_pai=2&titulo_info=Protesto%20de%20comunidade%20paralisa%20constru%E7%E3o%20de%20usinas%20e%F3licas http://www.remaatlantico.org/Members/suassuna/campanhas/carta-aberta-dos-movimentos-sociais-redes-e-foruns-s

Crime ambiental

sou doutorando em história e atuo como docente na mesma área. Há pouco, lecionei uma disciplina em uma pós-graduação na região do Aracati, interior do Ceará e fiquei surpreso com a denúncia de alguns alunos que moram na comunidade do “Cumbe”. Segundo eles, em virtude da implantação da indústria eólica naquelas proximidades, está havendo uma total degradação do meio-ambiente, além da destruição de sítios arqueológicos, patrimônio cultural. Há uma área central que deveria ser respeitada, enquanto que a instalação dos cataventos deveriam ocorrer nas margens. Contudo, os tratores e caminhões não respeitam esse perímetro, aterrando lagos, destruindo dunas e acabando com objetos que deveriam ser preservados. Outro problema constatado por eles é o fato de que, para a instalação das bases de concretos, há a destruição de lençóis freáticos que abastecem a região; um problema que trará consequências diretas a curto e médio prazo. Os alunos me passaram muitas fotos por e-mail que, mesmo par

Preservação sem proteção

Comunicado A vista de Canoa Quebrada, a mais badalada praia do Ceará, em Aracati, teve implantadas 76 torres de energia eólica nos últimos anos. Energia limpa, ressalte-se, não-poluente, mas que interfere num dos mais preciosos bens do local: a paisagem - o que, aliás, já é comum no litoral do Nordeste. Por conta dessa inescapável condição, as empresas que instalaram as estruturas lá irrigaram os cofres públicos com mais de R$ 1 milhão, a título de compensação ambiental. É justo, observe-se, mas não é por gentileza, já que o pagamento está estabelecido na legislação. No entanto, a comunidade, que aceitou as mudanças, agora quer saber o porquê de ainda não terem sido feitos pelo Governo do Estado investimentos na conservação do patrimônio natural daquela região. A Área de Preservação Ambiental (APA) de Canoa Quebrada foi instituída há 11 anos, pela Lei 40/98, de 20 de março de 1998. Soma aproximadamente 4 mil hectares, compreendendo o trecho que vai da foz do Rio Jaguaribe ao empreendi

Obras do parque eólico danificam igreja no Cumbe

Obras para o parque eólico em Aracati estão comprometendo igreja na comunidade de Cumbe Católicos da Vila do Cumbe estão preocupados com a preservação da Igreja de Nosso Senhor do Bonfim Aracati. A instalação das turbinas eólicas no Litoral de Aracati, que desde o ano passado mudou a rotina das comunidades costeiras e do próprio cenário ambiental – a instalação das turbinas em cima das dunas – dessa vez está comprometendo prédios na comunidade de Vila do Cumbe, a 12km do centro do município. O intenso fluxo de veículos pesados por todo o dia está comprometendo a estrutura da Igreja de Nosso Senhor do Bonfim. Dentro e fora, as paredes apresentam rachaduras, assim como o teto. Dezenas de caminhões passam por hora em frente à igreja, que ainda convive, a 10 metros dos fundos, com o canteiro de obras da Bons Ventos Eólica. A empresa assegurou à comunidade que tomará providência para desviar o trajeto dos caminhões e evitar maiores comprometimentos à igreja, que deverá ser por ela restau

Solidariedade às comunidades do Cumbe e Canavieira, Aracati

Por meio da presente, nós que integramos as diversas redes, fóruns e movimentos sociais, que constroem reflexões e ações no campo socioambiental, subscritas ao final, tornamos de conhecimento público nossa preocupação com a segurança dos/as moradores/as das comunidades do Cumbe e Canavieira, reconhecidas por suas lutas — inicialmente contra a carcinicultura e agora contra os parques eólicos —, e que desde o dia 08 de setembro de 2009 se encontram em vigília, interditando um trecho para impedir o acesso às usinas eólicas da empresa Bons Ventos. A empresa, de propriedade portuguesa, colocou em curso a instalação de três parques eólicos no campo de dunas das referidas comunidades. A exemplo da carcinicultura, os parques eólicos — atualmente vendidos como a grande tecnologia para produzir energia limpa — seguem uma matriz desenvolvimentista e economicista, cuja principal marca é a produção de grandes lucros para poucos, às custas da degradação socioambiental, ou em outras palavras, da p

Pela Defesa da Natureza, Pela Liberdade de Expressão! SOMOS TOD@S AMBIENTALISTAS

Não é de hoje que o meio ambiente sofre conseqüências da postura predatória do ser humano, que, no afã de satisfazer todas suas necessidades (reais e/ou artificialmente produzidas), praticamente desconsidera limites. A partir da chamada revolução industrial (século XVIII), a escala de produção de mercadorias passou a crescer mais e mais, entretanto, sem considerar adequadamente a necessidade de preservação do meio ambiente, notadamente no que se refere à capacidade de suporte e regeneração da natureza. Em contraposição à lógica destrutiva do atual modelo de produção e consumo, milhares de pessoas no mundo inteiro têm se mobilizado em defesa da preservação/conservação do meio ambiente, sem perder de vista a necessidade de justiça social. Quando lutamos em defesa do meio ambiente nada mais fazemos do que atender a Constituição Federal de 1988, que dispõe sobre a liberdade de expressão e associação (art. 5°) e a defesa e preservação do meio ambiente (art. 225), entre outros Direitos Col

Comunidade protesta em Aracati

Imagem
Matéria:  http://diariodonordeste.globo.com/materia USINA EÓLICA Comunidade protesta em Aracati Mais uma vez a comunidade do Cumbe, em Aracati, protesta contra as obras da usina eólica na região Aracati. Depois de uma série de protestos contra a ocupação das usinas eólicas, comunidades litorâneas de Aracati voltam a se manifestar, dessa vez contra os transtornos já causados pelos caminhões que levam os aerogeradores. Querem a pavimentação da estrada. Na terceira ocupação dessa via que dá acesso aos parques eólicos, moradores da Vila do Cumbe, em Aracati, dizem que só saem da estrada mediante acordo com a empresa Bons Ventos Eólica. A empresa diz que caminhoneiros foram ameaçados de ter os caminhões queimados, que reparações são feitas à comunidade e a pavimentação da estrada é responsabilidade da Prefeitura Municipal de Aracati. A comunidade do Cumbe, vizinha à Canoa Quebrada, em Aracati, não é a mesma desde o início da construção dos parques eólicos, em abril do ano pa

Atividades

Aconteceu dia 8 de setembro de 2009 Como parte do Ciclo de Seminários TRAMAS Conflitos Sócio-Ambientais e a Saúde-Doença no Ceará: processos de produção de conhecimento na relação Universidade-Movimentos Sociais (Escola de Saúde Pública do Ceará)  o debate sobre a   Carcinicultura e o modo de vida tradicional dos povos do mangue: des-envolvimento?. Palestrantes: Ana Cláudia de Araújo Teixeira – Núcleo Tramas/UFC e ESP/CE; Laécia Amorim – Escola de Saúde Pública/CE; João Luis Joventino – Comunidade do Cumbe/Aracati, e Rogério Costa – Fórum Cearense em Defesa da Zona Costeira

História do Sítio Cumbe

Até 1998, a maior parte dos 650 moradores do Sítio Cumbe vivia da coleta do caranguejo do mangue, além dos demais recursos oferecidos pelo manguezal do Rio Jaguaribe. Também não se pode negar o aproveitamento dos múltiplos recursos oferecidos pela Carnaúba. Desde a chegada da indústria camaroneira os pescadores passaram a enfrentar problemas de ordem ambiental e social. As áreas de manguezal foram ocupadas por fazendas de criação de camarão enquanto a população local sofria com a sorrateira dilapidação de seus principais recursos naturais. A Secretaria de Meio Ambiente do Ceará - SEMACE licenciou um empreendimento para geração de energia eólica sobre o campo de dunas. Na paisagem é evidente a e agressão ao ambiente (dunas, lagoas interdunares, aqüíferos subterrâneos), à dinâmica costeira, a um sítio arqueológico (maior achado do Estado), ao cemitério local e à comunidade.